Homenageada

FIQ 2018 tem o privilégio de homenagear Erica Awano!

Yikes!

É com o coração cheio de orgulho que anunciamos a grande homenageada do #FIQ2018! Érica Awano, a lenda do mangá nacional, estará entre nós recebendo, mais que merecidamente, a nossa homenagem!

Formada em Letras e Literatura pela USP, Érica Awano começou a trabalhar profissionalmente com a minissérie em quadrinhos “Street Fighter Zero 3”, escrita por Marcelo Cassaro, parceria que se repetiu na premiada série “Holy Avenger”, título que durou 42 edições – na época, considerado o quadrinho nacional mais longevo para público adolescente – e “DBride”, publicada originalmente dentro da revista Dragon Slayer. As duas histórias são ambientadas em um cenário de jogo de RPG (Role Playing Game) chamado “Tormenta”, título para o qual a desenhista vem atuando também como ilustradora, tanto em capas como na criação visual de vários personagens e cenários.


Trabalhou para o mercado estadunidense e europeu em títulos como “Warcraft Legends”, série de mangá ambientado no famoso jogo “World of Warcraft” e “The Complete Alice in Wonderland”, roteirizada por Leah Moore e John Reppion, colorida por PC Siqueira.

Em 2006, participa do álbum em comemoração aos 25 anos de O Menino Maluquinho de Ziraldo; em 2009, do álbum “MSP 50” em homenagem aos 50 anos de carreira de Mauricio de Sousa, onde escreveu e desenhou uma história do Chico Bento; em 2016, “Memórias do Maurício”, ilustrando o relato do encontro e amizade com Osamu Tezuka, considerado por muitos como o pai do mangá moderno.

O trabalho mais recente no mercado brasileiro data de 2017 na série “GGWP” produzida pela Riot Games do Brasil, baseada em relatos de jogadores em partidas de “League of Legends”.