Daniel Werneck

Daniel Wernëck é professor da Escola de Belas Artes da UFMG, onde coordena o Grupo de Pesquisas em Narrativas Gráficas e o núcleo de produção Crânio Quadrinhos.

Fanzineiro desde criança, lançou em 2011 seu primeiro livro (“Ovelha Negra”) em parceria com Ricardo Tokumoto, uma reflexão sobre a natureza dos quadrinhos e sua importância no Brasil durante a ditadura militar.

O segundo livro, “Shogum dos Mortos – Crepúsculo dos Samurais”, foi lançado em 2013, dando origem a mais duas revistas e um segundo livro, a ser publicado pela Editora Draco.

Depois de passar pelas páginas da Revista MAD, em 2015 participou da antologia “A Mão Livre – Humor Depois de Charlie Hebdo” ao lado de seus heróis de infância: Laerte, Angeli, Fernando Gonsales, Luis Fernando Veríssimo, Ziraldo e Luís Gê.

No FIQ 2018 estará lançando um novo trabalho, inteiramente colorido; uma espécie de continuação de “Ovelha Negra”, homenageando os quadrinhos de antigamente, com toques de autobiografia (e auto-crítica).

Quer seguir? Facebook | Instagram | Twitter